Temporada Noite Romântica: Indo às compras

27 fevereiro 2016

Titulo coluna

Olá meninas, animadas para aprenderem mais um pouquinho com as feras Tati e Flávia do Culinária para Convivência? Quem está acompanhando essa Temporada Noite Romântica já aprendeu entradinhas, prato principal e sobremesa, tudo delicioso! Quem perdeu algum post é só clicar aqui.

O marido e eu aprendemos tudo juntamente com vocês e está quase chegando a hora de colocarmos em prática nosso aprendizado! Hoje então é dia de irmos às compras para começarmos a preparação do nosso jantar! Sabiam que ir ao supermercado juntos pode ser muito romântico? Pode ser o início da noite romântica!

Antes de ver como nos saímos na tarefa do supermercado leiam as 15 dicas para tornar a arte de cozinhar como um todo muito mais leve, divertida, prática e interessante!

Screen Shot 2016-02-26 at 12.43.38 PM

Olá amores!

No episódio de hoje, vocês verão Marcella e Henrique indo às compras dos ingredientes do jantar romântico. O ceviche, nossa primeira publicação na Coluna “Cozinhando e Convivendo com Berries and Love”, também estava no cardápio desse dia. Eles tiveram a ajuda da Tati, que deu dicas valiosas para uma boa compra. Garantimos que vocês irão extrair deste episódio vários ensinamentos importantes. E ainda serão surpreendidos em ver como “ir às compras”, especialmente a dois, é muito legal e romântico! Todo o processo de cozinhar é importante para a intimidade do casal, desde a escolha do cardápio, as compras, o preparo, a composição dos pratos e a degustação! Curta cada fase como se fosse a última!

Mas agora, fale a verdade... você gosta de ir ao supermercado? Saiba que é completamente aceitável que até agora você sentisse preguiça (algumas pessoas têm pânico e delegariam essa tarefa a alguém, para o resto da vida), mas tudo é questão de focar nos aspectos positivos e aí a coisa muda de figura. Há várias dicas práticas para que a experiência de ir às compras seja o mais agradável, e proveitosa, possível. Aí vão elas:

Screen Shot 2016-02-26 at 12.46.07 PM

1) Ao invés de preguiça, experimente sentir gratidão por você poder ir ao supermercado e comprar tantas coisas gostosas e de boa qualidade. Milhões de pessoas gostariam de estar no seu lugar, sabia? Converse com seu parceiro e explique que você gostaria de ter a companhia dele para essa atividade. De repente, rola até um cineminha depois...

2) Normalmente, o melhor supermercado é aquele ao qual você está acostumada, sabe o lugar das coisas e já conhece as marcas dos produtos que são vendidos. Comprar nesse lugar é uma tremenda economia de tempo e requer menos energia, principalmente se você era acometida de preguiça antes de conhecer essas dicas.

3) Se ainda não está habituada a nenhum supermercado, procure um que atenda seus principais objetivos. Prefira pegar o carro e andar um pouquinho a mais, mas ter a certeza de que irá encontrar tudo do que precisa, mesmo os produtos mais diferenciados, e que eles sejam de boa qualidade. Características a serem observadas também são a limpeza, a iluminação, o serviço de embaladores e entrega em domicílio, para otimizar o seu tempo (se tempo realmente for um valor para você).E claro, o quanto você está disposta a pagar por tudo isso!

4) O serviço de entrega é um grande aliado das pessoas que têm odia cronometrado ou que sejam impacientes. Afinal, existe algo mais demorado e monótono que, no supermercado, colocar as compras no carrinho, tirar do carrinho e colocar no caixa, tirar do caixa, encher as sacolinhas e colocar no carrinho? Aí, no estacionamento do supermercado, tirar do carrinho e colocar no porta-malas? E depois, na sua casa, tirar do porta-malas e guardar na despensa? Uma dica é: se possível, faça compras maiores a cada 15 ou 30 dias e contrate o serviço de entrega. Assim, o custo desse serviço valerá muito a pena! Mas lembre-se: isso não vale para os vegetais, que devem ser comprados fresquinhos. Por exemplo: as ervas devem ser compradas com antecedência máxima de um dia, para que não percam o frescor, sabor e aroma.

5) Para comprar vegetais, informe-se sobre o dia da chegada dosprodutos, para que você os compre assim que chegarem. O ideal é ter um fornecedor (sacolão ou verdurão) próximo à sua casa, onde você seja conhecida a atendida da melhor forma por uma funcionário da sua confiança e que saiba exatamente o seu gosto. Muitos desses locais aceitam encomenda por telefone e entregam em casa, economizando o seu tempo. Mas fique de olho na qualidade e quantidade dos produtos recebidos, reclamando se houver qualquer divergência. Não deixe passar nada em branco, para que todos saibam que você é exigente e é melhor não brincar com você.

6) Produtos orgânicos são ótimos para a saúde, mas são bem mais caros. Enquanto a família ainda é pequena, não pesam tanto no bolso, mas à medida em que a família cresce, podem se tornar inviáveis para o orçamento disponível. Uma alternativa a comprá-los em supermercados ou sacolões é verificar se na sua rua, ou prédio, alguém conhece pequenos produtores que possam fornecer, toda semana, ovos, frutas, verduras e legumes. Várias cooperativas têm sido criadas com o propósito de aproximar produtores e consumidores. Os produtos são mais baratos e de excelente qualidade! É exatamente isso que prega o Movimento Slow Food, você conhece? Recomendamos a leitura do artigo em: http://www.slowfoodbrasil.com/textos/slow-food-na-midia/606-movimento-slow-food-estimula-alimentacao-saudavel-e-ambientalmente-responsavel

7) Mesmo que você receba as compras através de um serviço de entrega a domicílio, arrume a despensa você mesma, observando a data de validade dos produtos e colocando os mais antigos à frente, para serem consumidos primeiro. O mesmo procedimento vale para os produtos que vão para o freezer e a geladeira.

8) Se tempo e dinheiro não forem problemas para você, nas compras do dia-a-dia, quando não tem nada especial em mente para cozinhar, experimente ir ao supermercado sem lista, para exercitar a memória (claro, olhe antes o que está em falta nasua despensa e memorize o que comprar, e em que quantidade). Uma brincadeira gostosa é passear pelas prateleiras em busca de inspiração para o que gostaria de comer. Aí sim... comprar passa a ser muito divertido, principalmente se for na companhia do seu amor!

9) Mas se quiser garantir que não vai gastar nada mais além do necessário, traga sempre uma lista e comprometa-se com você mesma, antes de entrar no supermercado, que não irá cair em tentação. Para fazer a lista, cheque a despensa, o freezer e a geladeira e pense em alguns pratos que gostaria de comer pelos próximos dias.

10) No caso de estar se planejando para um prato especial, a lista de ingredientes (com as quantidades necessárias) é fundamental, para que você não se esqueça de nada. Normalmente, os ingredientes que não existem na sua despensa é que dão o toque especial ao prato e se você tentar cozinhar sem eles, ou substituí-los por equivalentes (na sua cabeça), por mais desnecessários que lhe pareçam ser, o resultado final não será nem de longe igual ao esperado.

11) Se a receita tem algum ingrediente do qual nunca ouviu falar, informe-se sobre ele antes de ir às compras, procure na internet por fotos e possíveis sinônimos. Por exemplo, dill e endro referem-se à mesma erva. Certa vez, fizemos um risoto onde a receita mencionava dill, mas no supermercado os funcionários só conheciam endro. Resultado: estava na prateleira à nossa frente, e não pudemos encontrá-lo!

12) O sabor dos pratos depende muito da qualidade dos ingredientes. Uma marca melhor pode fazer toda a diferença. Portanto, procure sugestões de marcas conhecidas, porque o barato pode sair caro!

13) Se você é novata nas compras, não hesite em perguntar e pedir ajuda. Leia os rótulos. Anote as marcas que comprou em um caderno de notas (ou em um aplicativo de celular) e depoisinsira observações sobre se gostou ou não (para que possa repetir a compra, ou evitá-la).

14) No freezer, tenha “produtos-coringa”, como creme de leite fresco, frango desfiado, kassler (veja nossas dicas de pratos deliciosos e rápidos no site). Eles podem te salvar numa hora em que não há nada preparado para comer e chega aquela visita inesperada! Certifique-se de que eles estão com o prazo de validade bem visíveis e cuide para que eles não fiquem ad eternum esquecidos no freezer!

15) A Flavinha, como não tem tempo nenhum de sobra e é menos exigente no quesito “cozinha”, congela coisas inusitadas como pão francês, pão de forma, pão doce, manteiga, requeijão, molho pesto, presunto, muçarela. E garante que não vê diferença! O pão francês, por exemplo, é tirado do freezer e colocado direto no forno (microondas não). Mas tem que ser consumido quentinho, quando acaba de sair do forno. Já a Tati, que é superexigente na cozinha, prefere comprar esses produtos quando forem consumidos. Você, por sua vez, deverá encontrar a sua maneira: o que te deixa mais despreocupada e satisfeita com a qualidade?

Enfim... esperamos que nossas dicas tenham ajudado! Caso queiram esclarecer outras dúvidas, não hesitem em nos escrever! Deixem aquiembaixo seus comentários, que teremos o máximo prazer em responder!

Com carinho,

Flávia e Tati

PS: Acompanhem a Culinária para Convivência em todos os seus canais: BlogFacebookInstagramYoutubeVimeoEsperamos vocês!

assinatura_coluna